A atitude de um Bom Pastor

2 July 2018

Na Bíblia temos inúmeras situações em que Deus desafiou mentalidades erradas. Eu quero citar um versículo que me fascina. Em João 10:10-18, desta vez, nós encontramos Jesus desafiando aos fariseus, aqueles que pensavam que somente eles podiam acessar as escrituras e se apresentar diante de Deus. Jesus veio para desafiar e anular essa mentalidade religiosa.

Nessa passagem, Jesus nos fala das diferenças entre o coração de um bom pastor e o de um assalariado. Nós sabemos que Jesus é o bom pastor e que cada um de nós foi chamado para ter o coração de um bom pastor. É através dele que podemos seguir avançando na igreja, em nossas equipes e aonde quer que seja o lugar que Deus tenha nos posicionado.

Hoje eu quero compartilhar com vocês o que essa passagem me ensinou e o que implica liderar com um coração de bom pastor:

O bom pastor assume a responsabilidade pelo que tem, mas o assalariado foge ao primeiro sinal de problema. Na sua liderança, você se considera um pastor ou um assalariado? Nós nos importamos com as pessoas ao nosso redor, com a visão que Deus nos deu e com a igreja que temos?

A atitude de um bom pastor é aquela que assume a responsabilidade pelo que Deus nos entregou. Assumir a responsabilidade também implica em nos manter plantados e entender que a nossa contribuição não se baseia na área ou na tarefa em que servimos, mas é motivada pelo Deus que servimos.

O espírito de um bom pastor entende que aquilo que ele faz não é uma profissão, mas sim um chamado. O bom pastor entende que Deus nos chamou para construir sua casa. Necessitamos estar firmes naquilo que Deus nos chamou para construir e precisamos assumir o peso de tudo o que Deus está fazendo em nosso meio.

“O que edifica igrejas extraordinárias é o extra sobre o ordinário.”

Se para um maior crescimento significar sair da posição em que você se encontra servindo, você estaria disposto a fazê-lo ou você acha que é dono do que Deus está fazendo através de você?

Nunca é sobre eu e você, é sobre o que Ele faz através de nós. Deixe-me dizer, meu amigo, nossa liderança deve inspirar as pessoas com um espírito de bom pastor. Desta forma, seremos capazes de construir uma equipe comprometida em construir a igreja de maneiras que impactam nações e gerações para a glória de Deus.

O bom pastor está focado nas ovelhas, porém o assalariado está focado em si mesmo. Ao focar nas pessoas que estamos pastoreando, devemos criar uma cultura focada em capacitar os outros. A liderança de um bom pastor cultiva um espírito amoroso, que constrói e liberta as pessoas.

Como líderes devemos inspirar cada pessoa a acessar o potencial que Deus colocou em cada um. O que fazemos em Deus nunca será sobre a nossa glória pessoal, mas sobre a Sua glória.

Na igreja devemos dar muita importância à forma como cuidamos das pessoas. Aqueles que fazem parte de nossa equipe nos ajudam a pastorear a congregação; eu e minha esposa não poderíamos fazer isso sozinhos.

O espírito do bom pastor é inclusivo em sua liderança, porque ele entende que sempre há espaço para mais. Na igreja sempre deve haver espaço para que mais pessoas possam se juntar ao que Deus está fazendo. Desta maneira, podemos alcançar mais pessoas que não conhecem ao Senhor.

O bom pastor compartilha a vida com as ovelhas, o assalariado faz tarefas com as ovelhas. Devemos ter uma prioridade em comum: as ovelhas. Porque o bom pastor compartilha tudo com suas ovelhas.

Se os domingos na igreja são as únicas vezes em que você vê as pessoas com quem você faz igreja, você está liderando como um empregado assalariado. Um bom pastor compartilha muito mais do que apenas tarefas e eventos, porque ele está interessado em construir uma família de fé e isto está acima de só completar tarefas.

Nosso mundo precisa que a igreja seja relevante hoje em dia. Nós vivemos em um tempo urgente e a nossa liderança existe para ser a diferença. As igrejas que não têm impactos em suas comunidades locais são dominadas pelo espírito do assalariado, ao invés do espírito de um bom pastor.

Não importa onde estivermos, seja na igreja ou em nosso local de trabalho, todos nós podemos operar com o coração, uma atitude e o espírito de bom pastor. Isso se aplica à nossa liderança, ao nosso servir e a nossa vida diária.

Como você está liderando? No que você está focando?